Métodos de Cocção: Quais são e quando usar cada um?

Quem nunca ouviu “quanto mais você cozinha, mais você aprende a cozinhar”. Pois é, assim como quase tudo na vida, na cozinha, a prática leva à perfeição. É preciso explorar possibilidades, testar, experimentar e, claro, aprender!

Saber que tipo de cocção - que é o ato de preparar os alimentos através do calor - é indicado para cada receita é parte desse processo de aperfeiçoamento. Existem diversas formas de cozinhar os alimentos, cada uma delas com resultados diferentes, não apenas na textura e sabor, mas também no que refere-se à economia do gás de cozinha. 

Quer aprender a economizar gás enquanto prepara suas receitas, o Chama te ensina quando usar o fogo alto e o fogo baixo e, claro, a economia tem que começar na hora de comprar o botijão, concorda? Quanto a isso, é só pedir gás pelo app ou site que o Chama te ajuda a encontrar o melhor preço e a entrega mais rápida. Tudo isso em poucos cliques!  

Bom, agora vamos aos métodos de cocção e suas recomendações:

 

CALOR SECO

Grelhar

Bastante comum no dia a dia, indicado para alimentos como bifes macios, hambúrgueres e vegetais. É recomendado pincelar o alimento com algum tipo de gordura, como óleo, manteiga ou azeite, para não grudar na panela ou, também, usar panelas/frigideiras antiaderentes. Já testou nosso hambúrguer caseiro?

 

Assar no forno

Ideal para alimentos maiores, de preparo lento, que precisam assar por inteiro, como peças de carne, costela, lombo, pães, bolos, tortas etc. O tempo de cozimento e a intensidade do fogo variam de acordo com o tamanho do prato. Hum, assar um pão em casa hoje não seria nada mal, hein?

 

Defumar

Defumar consiste, portanto, no processo de expor o alimento à fumaça de madeiras aromáticas. Para isso é preciso utilizar madeiras que estejam secas e não sejam perfumadas. Ainda, quase todos os alimentos podem ser defumados, desde peixes a queijos. Quer aprender como fazer, nós te ensinamos a defumar alimentos em casa!

 

Fritar

Pode ser no óleo, na manteiga ou azeite. Para fritar um alimento da forma correta, é preciso deixar o fogo alto e só colocar a comida na frigideira quando a gordura estiver bem quente. Cada tipo de alimento tem um tempo de preparo, é importante respeitar esse período para garantir que seu alimento cozinhe no ponto desejado, sem queimar nem ficar cru por dentro. 

Há também a fritura por imersão, quando o alimento é "mergulhado" no óleo quente em uma frigideira ou panela funda por um tempo determinado. Esse método é indicado para alimentos como batata frita, pastel, salgados etc. Tem algumas friturinhas que não dá para resistir, como os petiscos de boteco!

 

Saltear/selar

Parecido com o método de grelhar, mas aqui o alimento deve ser exposto em pequenas quantidades a uma temperatura bem alta e o cozimento deve ser rápido, com movimentos dinâmicos para que a comida "pule" na chapa. Ideal para cortes bem pequenos e uniformes, como carne picadinha ou desfiada, vegetais em cubos, julienne ou filetes. Quem não ama um picadinho de carne?

 

CALOR ÚMIDO

Ferver

A fervura pode se dar de duas formas: com o alimento entrando no processo desde o início, indo para o fogo dentro da panela com água fria, como por exemplo as batatas e ovos cozidos, ou entrando após a água ferver, no caso do macarrão e para branquear legumes diversos. E temos ainda as bebidas quentes, como este Chocolate Quente, que é uma delícia!

 

Cozinhar a vapor

Ideal para preservar os nutrientes e o sabor do alimento. Há diferentes maneiras de cozinhar a vapor, sendo a mais comum usando uma panela específica, o steamer, que deve ser sobreposto à outra panela com água quente, sem molhar o alimento. Ótima opção para cozinhar legumes.

 

CALOR MISTO

Refogar

O alimento deve ser frito inicialmente com uma porção de gordura, e, no final, ele irá cozinhar na própria água que soltar. É a técnica usada diariamente para o preparo de quase todas as receitas do dia a dia, como esse strogonoff com batata palha.

 

Ensopar

Essa técnica requer que, primeiro, o alimento seja refogado para, a seguir, adicionar o líquido e deixá-lo cozinhando em recipiente tampado ou semi-tampado. 

 

Guisar

Método similar ao ensopado, mas com uma quantidade menor de líquido. Aqui, após a refoga, o alimento deve ser cozido em pouco líquido, que será reduzido, formando, assim, um molho mais grosso.

Gostou de conhecer mais sobre as mais variadas técnicas de cocção que existem? Que tal usar alguma diferente das que está acostumado? Só que para qualquer cocção, precisa de gás no fogão. Antes de começar o preparo, lembre-se de checar se o seu não vai acabar!

E, se o gás acabou, me chama que eu vou!